A hora da disrupção – Participando de Missões técnicas e empresariais no exterior

Com o passar dos anos fomos criando extensa e valorosa expertise na condução de grupos ao exterior com foco em efetiva capacitação de nossos pares, participação em eventos internacionais, busca incessante de novas tecnologias ou ideias que tornem ainda mais competitivos nossos viajantes técnicos.   Mais que competitivos, que possam com isso garantir e perenizar sua participação no mercado exatamente pela geração de oportunidades que ocorre em cada viagem desta:  seja num detalhe construtivo, seja numa adaptação de centro urbano, até na nova visão de iluminação e mobiliário urbano.  Especialmente pelo permanente “conhecer” a que ficamos expostos por todo o tempo.

Os que viajam em nossas missões, sejam próprias, ou as encomendadas por terceiros com foco em sua especialidade, buscam aprofundar competências que sejam de fato geradoras de oportunidades para sua categoria, sua profissão, ou até para sua vida pessoal:  recebemos relatos bem profundos de pessoas que mudaram totalmente sua forma de ver o mundo a partir de uma viagem, quebrando paradigmas, e entendendo, de forma técnica ou política, as coisas que são de possível realização e projeção, e a importância que estas pessoas passam a ter na sociedade como multiplicadores das boas novas.

Os modelos vistos lá fora, sem com isso afrontar ânimos, são de fato experimentados e testados, o que nos pouparia desta recorrente laboratorização a qual somos induzidos por todo o tempo por aqui.  Nosso papel é trazer esta realidade já consagrada à realidade local, buscando a convergência de interesses e com isso transitar de forma mais tecnicista pelo caminho da segregação profissional que se aproxima, ou que já está presente.

A verdade é que nossa forma de ver o mundo, na percepção de onde as pessoas querem gastar seu dinheiro passa a ser  o mote desta busca incansável por conhecimento e facilidades para nosso momento presente e para o futuro.  Como o capital tem se tornado escasso, as competências cada vez mais exigidas e o mercado ainda mais recessivo ou em mutação, quem entender o caminho correto de transição sairá vencedor.

Daí vem o termo disrupção que nada mais é que a interrupção ou mudança de projeto, ou de rumo pela percepção desta nova realidade.  Participar de uma viagem neste formato alia muita coisa:  além de todos os benefícios técnicos adquiridos e acima elencados, você tem a chance de ampliação de sua rede de relacionamentos e de negócios, fora o fato da profunda imersão cultural e turística recebida na bagagem.

Portas em automático.  Veja a missão que mais se adapta a sua realidade e venha com a gente assim que possível.  São 3 a 5 missões todos os anos, para as mais diversas categorias, e certamente alguma se encaixa com a sua.  Mas se ainda não encontrar o que deseja, monte seu grupo e o resto deixa com a gente.  Para estas modelagens usamos imensa rede construída no exterior por muitos anos de atuação e desenhamos o modelo mais próximo de sua necessidade e desejo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *